Olimpíadas

          Há mais de 4.500 anos os gregos já incluíam competições esportivas nas festas em homenagem aos seus deuses. Mas foi no século VIII a.C. que o esporte passou a ter um evento especialmente dedicado a ele. Para a cidade de Olímpia viajavam competidores de modalidades que até hoje existem, como o lançamento de dardos e lutas e outras com elementos da época, como a que reunia corredores vestidos com armaduras ou a disputa de velocidade de bigas, pequenos carros usados em guerras, puxados por dois cavalos. 

          Com a conquista da Grécia pelos Romanos, em 456 a.C., as competições foram deixando de ser amigáveis para se transformar em verdadeiros combates até que pararam de acontecer. Durante 1.500 anos não houve jogos. 

          Foi o francês Pierre de Frédy, o Barão de Coubertin, que apresentou em um congresso esportivo cultural a ideia de recriação das Olimpíadas. Ele defendia a importância do esporte para a educação dos jovens e para incentivar a paz entre as nações. 

          Em 1896 foram realizadas, em Atenas, as primeiras Olimpíadas da Era Moderna. As Olimpíadas de Tóquio em 2021 são a 32a edição deste então. Atualmente, participam cerca de 12.750 atletas de mais de 200 países e são disputadas 46 modalidades, entre esportes coletivos e individuais. Embora a pandemia tenha impedido o comparecimento do público, no mundo inteiro mais de 60 milhões de pessoas assistem às transmissões das competições.